Notícias

FUVEST 2021

Isadora Ruiz Guero, nossa aluna da 3ª série A do Ensino Médio, aprovada na Universidade de São Paulo. “Ao longo do período escolar, os professores sempre mandavam lições com questões dos vestibulares justamente para treinarmos, o que ajudou bastante. Além disso, como eu estava na segunda série do ensino médio, sabia que não daria tempo de estudar a matéria inteira do terceiro ano até o dia da Fuvest, então resolvi aprender a fazer a prova. Simulei na minha casa diversas vezes o vestibular para treinar, saber como é a estrutura e os padrões, estudei a prova mesmo, o que foi crucial para minha aprovação,” contou Isadora.

 

Laura Ragazzi, nossa aluna da 3ª série A do EM, aprovada na Universidade de São Paulo. “Os simulados da escola e as provas são uma base muito boa, assim tive confiança para fazer a FUVEST. Além disso, o apoio dos professores foi crucial, pois foram eles que me deram motivação e jamais me deixaram desistir dos meus sonhos e objetivos, mesmo realizando a inscrição na 2ª série do Ensino Médio,” contou Laura.

 

Caio Ryuichi Uehara, nosso aluno da 3ª série B do Ensino Médio, aprovado na Universidade de São Paulo. “Minha experiência no vestibular da Fuvest foi enriquecedora, embora desafiadora. Mesmo ciente de ainda não ter todos os conhecimentos necessários para realizar a prova, fui encorajado pelos professores e amparado por seus conhecimentos. Muito me confortou, bem como me preparou para a prova, ter sido instruído em sala e em aulas extras no período da tarde,” contou Caio.

 

Paola Miranda Amaral, nossa aluna da 3ª série B do EM, aprovada na Universidade de São Paulo. “Pra mim, manter a calma e não deixar a ansiedade influenciar no meu desempenho foi essencial. Eu sabia que, por mais que ainda não tivesse tido o conteúdo do terceiro ano, possuía uma ótima base até aqui e isso me ajudou a manter a calma. Já estava acostumada a fazer simulados e o foco que os professores dão para os vestibulares quando entramos no ensino médio ajuda muito a estabelecer nossa confiança e ampliar nosso repertório. Acredito que contar com o apoio e material oferecido pelos professores e com o treino que eu mesma já possuía foi o que fez a diferença para mim,” contou Paola.